Dilma amplia vantagem e seria eleita no 1o turno, diz CNT/Sensus

A candidata à Presidência pelo PT, Dilma Rousseff, ampliou sua vantagem para 24,1 pontos à frente de seu principal adversário, José Serra (PSDB), mantendo a possibilidade de ser eleita no primeiro turno, mostrou pesquisa do instituto Sensus nesta terça-feira.

REUTERS

14 de setembro de 2010 | 11h09

Segundo o levantamento, encomendado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), Dilma tem 50,5 por cento das intenções de voto, enquanto Serra aparece com 26,4 por cento, e Marina Silva (PV), com 8,9 por cento.

Na pesquisa Sensus anterior, divulgada em 24 de agosto, Dilma tinha 46,0 por cento das intenções de voto, enquanto Serra aparecia com 28,1 por cento e Marina Silva (PV), com 8,1 por cento.

A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais. O Sensus realizou duas mil entrevistas entre 10 e 12 de setembro.

(Reportagem de Raymond Colitt)

Tudo o que sabemos sobre:
ELEICOESSENSUS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.