Dilma anunciará repasse para coleta seletiva, diz Haddad

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), disse nesta segunda-feira, 01, que a presidente Dilma Rousseff (PT) vai anunciar a destinação de recursos do BNDES para melhorar as condições de trabalho das centrais manuais de coleta seletiva em São Paulo. Segundo o prefeito, o objetivo será reduzir a insalubridade a que estão expostos catadores. Haddad não deu mais detalhes. Disse que a cidade quer chegar a reciclar 25% dos resíduos secos, sem citar o dado atual.

ANA FERNANDES, Estadão Conteúdo

01 de dezembro de 2014 | 14h17

"Essa agenda é prioridade da Prefeitura de São Paulo e vamos ser exemplo de coleta seletiva para Brasil e América Latina. Não queremos os lixões e incineração, queremos economia sustentável", disse Haddad. "Vamos dar exemplo de que não é admissível separar questão social da ambiental", completou.

O prefeito ressaltou, no breve discurso, que há esforços de mecanização em condução pelo governo municipal, mas prometeu que serão realizados sem promover a exclusão de catadores. "A modernização não vai excluir ninguém, ao contrário, vai incluir cooperativas e os catadores avulsos", pontuou. A inclusão dos catadores avulsos, ou seja, não ligados a nenhuma organização, é uma demanda de movimentos sociais ligados à área.

Haddad participa hoje da abertura da quinta edição da Expocatadores na Capital, ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Dilma deverá participar n quarta-feira, 03, na capital, da solenidade de Natal dos catadores de papel reciclável.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.