Dilma defende royalties do petróleo para educação

A presidente Dilma Rousseff disse ontem que quer que os royalties do petróleo e uma parte do Fundo Social sejam destinados à área de educação, conforme previsto no Plano Nacional de Educação (PNE). Alvo de pressão do Planalto, o PNE que tramita na Câmara prevê que o investimento público em educação passe de 5% para 10% do PIB em dez anos. "Concordamos com todas as políticas que viabilizem que o Brasil possa gastar mais em educação (...) desde que haja recursos para fazê-lo", disse Dilma na 39ª reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. A presidente então defendeu que o Congresso aprove os recursos. "Caso contrário, seria por meio da geração de impostos." / RAFAEL MORAES MOURA, ANNE WARTH e TÂNIA MONTEIRO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.