Dilma diz que 2013 mostra situação melhor para economia mundial

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quinta-feira que as perspectivas da economia para 2013 mostram uma situação melhor no cenário internacional e que já há uma percepção generalizada de que o pior da crise na União Europeia ficou para trás.

Reuters

24 de janeiro de 2013 | 15h39

Dilma, em declaração ao término de reunião da 6a Cúpula Brasil-União Europeia, disse que a avaliação feita durante o encontro é de uma melhor situação econômica.

"Tanto do ponto de vista das perspectivas das economias americana, chinesa, e também a própria evolução da situação econômica na União Europeia, onde há uma generalizada percepção que a pior parte ficou para trás", disse.

"Expressamos os nossos desejos e a nossa convicção de que este ano de 2013 apresenta uma situação melhor no que se refere ao cenário internacional", afirmou.

A presidente passou a manhã reunida com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, e o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, além de diversos ministros representantes das áreas em que foram assinados acordos de cooperação.

Dilma também ressaltou, na declaração, a importância de uma política que reforce a competividade do país para a superação da crise econômica.

"Seja através da redução do custo de capital, como nós praticamos, do custo do trabalho, através da desoneração da folha de pagamento", explicou a presidente, citando também a redução das tarifas de energia elétrica como um estímulo à competitividade.

Dilma anunciou, na quarta-feira, a redução antecipada das contas de luz, em percentual maior do que o anteriormente previsto pelo governo.

(Reportagem de Ana Flor e Maria Carolina Marcello)

Mais conteúdo sobre:
POLITICADILMAECONOMIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.