Dilma é considerada 'ótima' ou 'boa' por 59%--Datafolha

A presidente Dilma Rousseff completou o primeiro ano de mandato com popularidade recorde, a maior desde a volta das eleições diretas ao país, na década de 1980, informou neste domingo pesquisa do instituto Datafolha.

REUTERS

22 de janeiro de 2012 | 17h20

Um levantamento realizado na última semana indicou que 59 por cento dos brasileiros avaliam sua gestão ótima ou boa, dez pontos percentuais a mais em relação à pesquisa de seis meses atrás, enquanto outros 33 por cento a consideram regular e 6 por cento a definem como péssima. Outros 2 por cento não responderam à pesquisa.

Dilma superou a popularidade de seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, ao completar o primeiro ano de mandato. Lula teve 42 por cento de aprovação no primeiro mandato e 50 por cento no segundo mandato ao compleatar esse mesmo período, informou o Datafolha. Fernando Collor terminou o primeiro ano de mandato com 23 por cento de aprovação e Itamar Franco, com 12 por cento. Fernando Henrique Cardoso teve 41 por cento no primeiro ano de sua primeira gestão e 16 por cento no primeiro ano da segunda.

Os números indicam que ela passou incólume pelos escândalos que culminaram com a demissão de sete ministros de seu gabinete no ano passado, principalmente por suspeitas de corrupção.

Dilma é considerada "decidida" por 72 por cento da população, 80 por cento a consideram "muito inteligente". Ela é vista como "sincera" por 70 por cento dos brasileiros.

A firmeza em lidar com a crise internacional passou a imagem de que Dilma é rápida ao tomar decisões e não "titubeia" ao demitir funcionários envolvidos em irregularidades, disse o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, sobre a pesquisa, segundo reportagem publicada no jornal Folha de S.Paulo.

O desempenho da presidente melhorou entre homens e mulheres e em todas as faixas de idade, renda familiar e escolaridade, informou o Datafolha.

A sondagem foi realizada com 2.575 pessoas nos dias 18 e 19 de janeiro. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para menos.

Tudo o que sabemos sobre:
BRASILDILMADATAFOLHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.