Dilma: emergentes exigem mudanças no FMI para aumentar recursos

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira que os países emergentes exigem mudanças na governança do Fundo Monetário Internacional para colocar mais recursos no organismo.

REUTERS

14 de outubro de 2011 | 15h56

"Os países emergentes podem ser chamados a contribuir ampliando o capital do Fundo, mas para fazer isso exigem uma ampliação das cotas e, portanto, da participação na direção do Fundo", afirmou a presidente em Porto Alegre.

Mais conteúdo sobre:
POLITICADILMAFMIPARTICIPACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.