Dilma enfrenta sede do PSB por ministérios; PT-MG quer Cultura

A presidente eleita, Dilma Rousseff, enfrenta atualmente problemas em duas frentes diferentes. Segundo fonte da executiva do PT, o PSB está reivindicando três ministérios, mas Dilma oferece apenas dois. O outro é o PT-MG, que quer indicar o ministro da Cultura.

REUTERS

20 de dezembro de 2010 | 17h22

De acordo com a fonte, que pediu anonimato, o PSB do Ceará e de Pernambuco querem um ministério cada. Além disso, a bancada do partido na Câmara também quer receber uma pasta.

A briga é pesada porque o PSB cearense tem nomes como o do ex-ministro Ciro Gomes, amigo pessoal de Dilma e que já foi convidado por ela para assumir o Ministério da Integração Nacional ou de Portos, que ganha também os aeroportos.

O PSB-PE, capitaneado pelo governador reeleito Eduardo Campos, quer indicar Fernando Bezerra Coelho, secretário de Desenvolvimento do Estado, para a Integração Nacional. A tese inicial é a de que Bezerra assumiria a pasta rejeitada por Ciro.

Já a bancada do partido na Câmara será importante para que Dilma possa aprovar medidas de seu interesse. O partido ampliou sua bancada dos atuais 27 deputados para 34 a partir de fevereiro.

Com relação ao PT-MG, a intenção é indicar algum nome do grupo do ex-ministro Patrus Ananias para o Ministério da Cultura. Patrus, que foi ministro do Desenvolvimento Social, foi derrotado nas eleições para o governo do Estado como vice na chapa encabeçada pelo peemedista Hélio Costa.

(Reportagem de Leonardo Goy)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICADILMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.