Dilma evita comentar Ibope e Sensus,aguarda 'pesquisa' das urnas

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, evitou comentar os resultados das pesquisas de intenção de voto divulgadas nesta quarta-feira, preferindo esperar o resultado das urnas no domingo.

REUTERS

29 de setembro de 2010 | 14h57

"Faltam três dias. Daqui a três dias a gente vai saber a grande pesquisa que é o encontro da gente com a democracia", disse Dilma a jornalistas após se reunir com lideranças religiosas.

Levantamentos dos institutos Ibope e Sensus, divulgados nesta manhã, mostraram que a petista segue com boas chances de ser eleita já domingo, no primeiro turno . Na véspera, pesquisa Datafolha trouxe números mostrando que cresceu a possibilidade da disputa ir para uma segunda rodada de votação .

Dilma voltou a bater na tecla da esperança conta o medo, da campanha de 2002, acrescida pelo amor contra o ódio de agora.

"Eu farei deste final de campanha um exemplo de que nós vamos apostar no amor e na esperança para vencer o ódio e o medo mais uma vez."

E aproveitou para rejeitar declarações atribuídas a ela de que já se consideraria eleita.

"Repudio integralmente todas as afirmações que colocam na minha boca, qualquer tentativa de achar que em algum momento eu achei que ganhei as eleições", disse.

(Reportagem de Bruno Peres)

Tudo o que sabemos sobre:
ELEICOESDILMAPESQUISAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.