Dilma lança PAC de R$7 bi para médias cidades mirando emprego

A presidente Dilma Rousseff lançou no fim da manhã desta quinta-feira o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) voltado a médias cidades -entre 250 mil e 700 mil habitantes-, que irá destinar 7 bilhões de reais em obras de mobilidade urbana.

Reuters

19 de julho de 2012 | 12h47

A iniciativa é mais um esforço do governo de, por meio de investimentos estatais, estimular a economia e a geração de empregos -como afirmou Dilma em seu discurso.

"Nós acreditamos que neste momento que nós estamos vivendo (o PAC Médias Cidades) é uma contribuição que as cidades darão numa perspectiva de médio prazo para que haja uma melhoria nas condições de vida e, ao mesmo tempo, é sem sombra de dúvida uma demanda sobre a construção civil, vai gerar empregos", disse ela.

A presidente permaneceu menos de 15 minutos no evento, no qual os ministros da Cidades, Aguinaldo Ribeiro, e do Planejamento, Miriam Belchior, apresentaram o programa a prefeitos e representantes de cidades de médio porte.

O governo dará preferência a projetos "em fase avançada de elaboração", como afirmou a presidente, e que tragam "efeitos o mais rápido possível".

Dilma disse ainda que o foco é o transporte público urbano de qualidade.

"(Com este PAC, o Executivo) completa este processo de intervenção do governo federal na questão urbana", disse ela.

(Reportagem de Ana Flor)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAPACDILMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.