Dilma: não concordo com redução do crescimento para combater inflação

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira que discorda de políticas para controlar a inflação que visem um crescimento econômico menor.

Reuters

27 de março de 2013 | 12h56

"Eu não concordo com políticas de combate à inflação que olhem a questão da redução do crescimento econômico. Até porque, nós temos uma contraprova dada pela realidade", disse a presidente a jornalistas em Durban, na África do Sul, onde participa da 5a Cúpula dos Brics.

"Nós vemos um baixo crescimento no ano passado, e houve um aumento da inflação, porque teve um choque de oferta devido à crise. Um dos fatores era externo", argumentou.

Em 2012, a economia brasileira cresceu apenas 0,9 por cento, mas a inflação ficou bem acima do centro da meta do governo, de 4,5 por cento, atingindo 5,84 por cento. E no início deste ano, no acumulado em 12 meses, ela está bem próxima de 6,5 por cento, o teto da meta.

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICADILMAINFLACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.