Dilma pede a Itamaraty ajuda a bióloga presa na Rússia

A presidenta Dilma Rousseff determinou nesta quinta-feira, 10, ao Ministério das Relações Exteriores que dê toda assistência à bióloga gaúcha Ana Paula Maciel. Ela e outras 29 pessoas estão em um centro de detenção na cidade de Murmansk, na Rússia, desde 24 de setembro, sob acusação de pirataria após um protesto do Greenpeace contra a exploração de petróleo no Ártico.

AE, Agência Estado

10 Outubro 2013 | 15h01

"Solicitei ao ministro Figueiredo (Luiz Alberto Figueiredo) contato de alto nível com o governo russo para encontrar solução para Ana Paula", disse a presidente em texto postado no Twitter.

Mais conteúdo sobre:
Greenpeace brasileira Dilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.