Diretor da Cetip vê recuperação gradual da receita

A Cetip, maior câmara de compensação da América Latina, está apostando em uma "recuperação gradual" da receita de sua unidade de financiamento neste ano, com a melhora das condições do crédito interno e dos mercados de capitais, disse nesta quinta-feira o diretor financeiro, Francisco Carlos Gomes.

GUILLERMO PARRA-BERNAL, Reuters

07 de março de 2013 | 21h47

A receita com serviços relacionados a financiamentos de veículos, que no ano passado prejudicou o lucro após os bancos cortarem os desembolsos no segmento, irá "subir em pequenas doses", com a retomada do crédito, disse Gomes em entrevista para comentar os resultados.

A Cetip lucrou 77,4 milhões de reais no quarto trimestre, ante expectativa média de 78,5 milhões de reais em uma pesquisa da Thomson Reuters com seis analistas.

O lucro líquido da empresa paulista subiu 23 por cento em relação ao trimestre anterior e 19 por cento em base anual. Os investidores tendem a seguir os dados trimestre a trimestre da Cetip mais de perto do que os números ano a ano, já que o primeiro mostra as tendências de desempenho operacional e de vendas.

Gomes destacou tendências de receita melhoria e uma perspectiva mais promissora para os negócios, a empresa espera começar a vender serviços relacionados a empréstimos hipotecários em maio.

Sinais de uma recuperação da atividade no crédito bancário e no mercados doméstico de títulos - no qual a Cetip contabiliza 97 por cento de toda a atividade de depositário e registro - estão surgindo, com empresas que vendem dívida e os credores do setor privado retomando desembolsos de forma prudente.

A receita líquida subiu 1,4 ??por cento na comparação com o terceiro trimestre, para 203,6 milhões de reais. A Cetip tem visto sua receita trimestral crescer de forma constante desde o início de 2010.

O Ebitda ajustado (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) subiu 2 por cento ante o terceiro trimestre, para 146,9 milhões de reais. Antes dos ajustes, foi de 140,5 milhões de reais.

Tudo o que sabemos sobre:
FINANCASCETIPREUSLTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.