Mikhail Metzel/AP
Mikhail Metzel/AP

Diretor do balé Bolshoi sofre ataque com ácido e pode perder a visão

Sergei Filin já vinha sofrendo intimidações antes do ataque, na noite dessa quinta-feira

Reuters

18 de janeiro de 2013 | 10h28

MOSCOU - Um diretor do balé russo Bolshoi sofreu graves queimaduras no rosto e pode perder a visão depois de ser atacado com ácido em frente ao prédio onde mora, disseram a polícia e a imprensa na sexta-feira.

Sergei Filin, diretor artístico do grupo, já vinha sofrendo intimidações antes do ataque de quinta-feira à noite, o que inclui ter os pneus do seu carro furados e sua conta de email invadida.

Anatoly Iksanov, diretor-geral do Bolshoi, disse que o objetivo do ataque foi semear a discórdia na trupe, e que o culpado "deve ser buscado entre aqueles a quem seria benéfico comprometer a liderança do teatro".

Filin, de 42 anos, está no Bolshoi desde 1998, e ocupa a direção artística desde março de 2011.

O teatro Bolshoi, sede de companhias de dança e ópera, foi reaberto em fevereiro, após seis anos de reformas na sua sede, que fica perto do Kremlin e em frente a uma estátua do pai do comunismo, Karl Marx.

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIABOLSHOIATENTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.