Disparo de morteiro atinge refugiados

Um disparo de morteiro atingiu ontem um campo que abriga 500 refugiados iemenitas em Saada, no norte do Iêmen, matando um número incerto de civis, segundo fontes da ONU. A maioria dos moradores do campo são mulheres e crianças. O governo iemenita enfrenta rebeldes xiitas que lutam por uma maior autonomia na região desde 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.