Do Brasil para o continente

São Paulo poderá se virar o centro dos serviços de pagamentos eletrônicos na América Latina

, O Estadao de S.Paulo

30 Outubro 2009 | 00h00

São Paulo poderá se transformar no futuro na central de compensação de pagamentos bancários na América do Sul. A intenção é utilizar a tecnologia brasileira para promover melhorias no sistema financeiro de países como Argentina, Chile, Colômbia e México e centralizar fluxo de cobranças e pagamentos em território paulista.

Com um clique, um cidadão chileno poderá pagar a fatura do cartão de crédito por meio de uma câmara de compensação eletrônica estabelecida no Brasil, mais especificamente em São Paulo. Ou, sempre com passagem virtual pelo território paulista, um pai mexicano vai pagar a escola de seu filho, uma senhora argentina liquidará sua conta de TV a cabo, um professor colombiano acertará a prestação imobiliária. Esse tipo de integração continental por meio de um único sistema de compensação de títulos está nos planos da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) e de seu braço tecnológico, a Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP).

"São Paulo pode vir a ser uma espécie de hub financeiro, um centro de distribuição de serviços financeiros para da América do Sul", comenta o presidente da CIP, Joaquim Kavakama. "Nas apresentações que fazemos para divulgar internacionalmente o DDA, percebemos muito interesse pela nossa tecnologia entre os nossos vizinhos".

A possibilidade de integração com os sistemas da Argentina, Chile, Colômbia e México é um plano de médio e longo prazos, mas efetivamente está no horizonte da CIP. Pelos serviços prestados às instituições financeiras desses países, a empresa que pertence aos grandes bancos brasileiros cobraria tarifas por boletos compensados. Aos milhões. Por enquanto, as conversas são informais, mas a repercussão internacional alcançada pela implantação sem atropelos do DDA pode ter a capacidade de acelerar os entendimentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.