Doações a catarinenses chegam a R$ 7.862.028,74

Defesa divulgou lista dos principais produtos em falta nos 13 municípios em estado de calamidade pública

Agência Estado

01 de dezembro de 2008 | 23h46

O saldo das oito contas bancárias abertas pela Defesa Civil catarinense para receber doações alcançou R$ 7.862.028,74 nesta segunda-feira, 1º. O dinheiro está sendo arrecadado para atender as vítimas dos estragos provocados pelas chuvas no Estado. Ao todo, 27.410 pessoas estão desabrigadas e dependem de abrigos públicos. Outras 51.297 ficaram desalojadas e tiveram de ir para a casa de parentes. Veja também:Mais dois morrem e número de vítimas sobe para 116 em SCCerca de 12 mil trabalham no socorro às vítimas em SCLula pede estudo para elevar saque do FGTS Saiba como ajudar as vítimas da chuvaIML divulga lista de vítimas identificadas Repórteres relatam deslizamento em Ilhota  Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina Blog: envie seu relato sobre as chuvas Veja galeria de fotos dos estragos em SC  Tudo sobre as vítimas das chuvas  Dos R$ 3,6 milhões contabilizados em doações ao Fundo Estadual de Defesa Civil até sexta-feira, 28, R$ 811.727,00 foram utilizados na compra de itens de higiene pessoal, limpeza e cestas básicas, encaminhados para as regiões de Itajaí, Brusque e Jaraguá do Sul. Os interessados em fazer doações podem ligar para 0800-48-2020 ou acessar o site www.desastre.sc.gov.br. Nesta segunda, 1º, a Defesa divulgou uma lista dos principais produtos que estão em falta nos 13 municípios em estado de calamidade pública. São eles: sabonetes; escova de dente; creme dental; papel higiênico; cotonete; shampoo; pentes; toalhas de rosto; absorventes; fraldas geriátricas; vassouras; rodos; panos de chão; baldes; sabão em pó; água sanitária; sacos de lixo; fraldas; bicos; mamadeiras; vela; fósforo; colchões; travesseiros; cobertores; pratos e copos de plástico; talheres; sacos de plásticos de 3 e 5 litros para kits e higiene pessoal; e lonas plásticas.

Mais conteúdo sobre:
Santa Catarinadoações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.