Docentes criticam 2º dia da Unicamp

A ausência de questões de filosofia e de sociologia no segundo dia de provas da segunda fase da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) foi uma reclamação frequente de professores de ensino médio ouvidos ontem pelo Estado. De modo geral, os exames foram avaliados por eles como "tradicionais".

O Estado de S.Paulo

15 de janeiro de 2013 | 02h06

A segunda fase do vestibular da Unicamp conta com cinco provas. A cada dia, os estudantes devem responder 24 questões dissertativas. Ontem, mais de 13 mil fizeram os exames de inglês, ciências humanas e artes. A taxa de abstenção foi de 13,4%. Dos 15.352 candidatos convocados, 2.056 não compareceram. A abstenção do primeiro dia, que teve questões de língua portuguesa, literatura e matemática, foi de 12,2%. Hoje, a prova aplicada será a de ciências da natureza.

Os vestibulandos concorrem a 3.444 vagas em 68 cursos da Unicamp e em outros 2 da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). Os candidatos a vagas de cursos com provas de habilidades específicas (que serão realizadas entre os dias 21 e 24 ) deverão consultar as orientações para a realização dos exames, como locais e horários, no site indicado pela instituição (comvest.unicamp.br). Os cursos que exigem provas de habilidades específicas são Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais, Dança e Música. A chamada para a matrícula dos selecionados será divulgada no próximo dia 4. / CRISTIANE NASCIMENTO, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.