Doença de mecânico aumenta preocupações da Ferrari na China

A Ferrari escancarou neste sábado todos os seus problemas na temporada da Fórmula 1 e informou que um de seus mecânicos está no hospital se recuperando de uma cirurgia de emergência feita antes do Grande Prêmio da China.

ALAN BALDWIN, REUTERS

16 de abril de 2011 | 14h33

O bicampeão mundial Fernando Alonso conseguiu o quinto posto no grid de largada para a prova, com o brasileiro Felipe Massa em sexto depois de outra difícil sessão para a equipe.

Depois da classificação, o chefe de equipe, Stefano Domenicali, anunciou entretanto outras preocupações.

"Quero expressar nosso alívio com o progresso positivo na condição de Paolo Santarsiero, um dos nossos mecânicos, que ficou doente na quinta-feira com um aneurisma cerebral", afirmou.

"Quero agradecer a toda a equipe médica, que agiu tão prontamente e eficientemente para realizar os procedimentos. Incidentes como esse fazem uma pessoa se dar conta de que a prioridade realmente está na vida e colocam todas as outras coisas em perspectiva."

A Ferrari brigou pelo título de piloto até o final da última temporada, com cinco vitórias de Alonso, mas os triunfos parecem distantes neste momento, com o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, dominando a Fórmula 1.

O atual campeão mundial venceu as últimas quatro corridas, duas delas no final do ano passado, e marcou a pole também nas últimas quatro.

A Ferrari não vai ao pódio desde o Grande Prêmio do Brasil, em novembro, e Domenicali fez uma rápida visita a Maranello após a corrida da semana passada, na Malásia, para acelerar o desenvolvimento do carro e avaliar as condições do time.

"Quinto e sexto lugares representam o máximo que podemos aspirar na nossa atual situação", afirmou Alonso, que é quinto no Mundial e tem 30 pontos de desvantagem para Vettel após duas provas. Massa é o sexto na classificação.

"Já sabíamos sobre a Red Bull e a McLaren, mas vimos aqui uma melhora da Mercedes, então a situação é ainda mais difícil."

O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, que ainda não venceu uma prova após cinco temporadas nas Fórmula 1, largará em quarto no grid.

Tudo o que sabemos sobre:
F1FERRARIMECANICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.