Dois casos suspeitos de E.coli são investigados em Campinas

O Ministério da Saúde informou na sexta-feira que há dois casos suspeitos de infecção pela bactéria E.coli em Campinas, interior de São Paulo, mas disse que "não há risco de surtos no Brasil a partir destes casos".

REUTERS

24 Junho 2011 | 19h06

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Campinas, os dois pacientes voltaram da Europa no dia 11 de junho e apresentaram os primeiros sintomas no dia 14.

A Alemanha identificou no mês passado um surto da doença, que já matou 45 pessoas na Europa. Autoridades ligam a epidemia a brotos de feijão contaminados e rebentos plantados em uma fazenda orgânica no norte alemão, que foram para restaurantes e cozinhas de todo o país.

Até esta sexta-feira, foram registrados 3.836 casos de infecção pela E.coli na Europa, de acordo com o escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) no continente.

A Alemanha contabiliza 43 mortes e concentra 97 por cento das infecções.

"A doença causa cólicas abdominais severas e forte diarréia, muitas vezes com sangue. A transmissão ocorre pelo consumo de alimentos contaminados crus ou mal cozidos", disse em nota o Ministério da Saúde, que recomendou que pessoas em viagem internacional não comam alimentos crus.

"Não há nenhuma recomendação de restrição de viagem e é importante seguir as orientações das autoridades de saúde do país visitado", acrescentou o órgão.

(Reportagem de Tatiana Ramil)

Mais conteúdo sobre:
GERAL ECOLI INVESTIGAM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.