Dois torcedores argentinos são detidos acusados de racismo

Dois torcedores argentinos foram detidos por gritar insultos racistas contra dois brasileiros dentro do Maracanã no Rio de Janeiro no domingo, disse a polícia carioca.

REUTERS

16 Junho 2014 | 20h15

A imprensa local divulgou que os dois estavam fazendo gestos de macacos e chamando os torcedores brasileiros de "macaquinhos" durante a vitória de 2 x 1 da Argentina sobre a Bósnia pelo Grupo F da Copa do Mundo.

As prisões acontecem meses após o jogador brasileiro Daniel Alves causar um furor na mídia ao comer uma banana jogada contra ele por um torcedor do Villareal em jogo contra o Barcelona.

Os dois turistas argentinos estariam, de acordo com as alegações, gritando insultos racistas a brasileiros. Eles foram levados para a delegacia onde foram questionados e liberados. "A investigação está em andamento", disse a Polícia Civil do Rio de Janeiro em um comunicado enviado à Reuters.

O jornal Estado de S.Paulo noticiou que um homem e seu filho relataram o abuso à Polícia Militar fora do estádio. A polícia suspeita que os argentinos podem ser parte de um pequeno grupo que entrou no Maracanã escalando as paredes, um momento capturado por imagens da rede Globo.

(Por Stephen Eisenhammer)

Mais conteúdo sobre:
COPATORCEDORESRACISMOARGENTINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.