Domingo violento deixa dezenas de mortos no Iraque

Pelo menos 42 pessoas morreram em ataques na capital e arredores.

Da BBC Brasil, BBC

23 de março de 2008 | 15h55

Uma série de atentados suicidas, tiroteios, ataques com foguetes e ações militares causaram a morte de pelo menos 42 pessoas neste domingo, no Iraque.No pior dos ataques, um extremista suicida dirigindo um caminhão tanque carregado de explosivos se chocou contra uma base militar do exército iraquiano, causando uma enorme explosão e matando 13 soldados em Mosul, norte do país. Pelo menos 40 pessoas ficaram feridas no ataque.Comandantes americanos acreditam que Mosul é o último reduto urbano da al-Qaeda no Iraque.Em Bagdá, pelo menos sete pessoas foram mortas em um mercado, quando homens que viajavam em três carros atiraram contra a multidão, no sul da capital. Pelo menos 16 pessoas ficaram feridas, segundo a polícia, mas os responsáveis pelo ataque conseguiram escapar.Cinco pessoas foram mortas também na capital, em ataques com foguetes Katyusha contra a Zona Verde, de segurança máxima, onde ficam o Parlamento iraquiano e as embaixadas dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha.Segundo o correspondente da BBC na capital, Adam Brookes, o ataque deixou uma nuvem de fumaça negra sobre a cidade.Outras cinco pessoas morreram quando um carro-bomba explodiu perto de uma fila, do lado de fora de um posto de gasolina, no bairro de Shula, também na capital, segundo informações da polícia.Em Kirkuc, a explosão de uma bomba na beira de uma estrada causou a morte de cinco soldados iraquianos.OfensivaEm uma ofensiva americana, o exército anunciou ter assassinado 12 militantes em uma casa ao leste de Baquba, na província de Diyala. Segundo o exército, os militantes preparavam ataques suicidas.O porta-voz do exército major Winfield Danielson disse que seis dos mortos haviam raspado todo o corpo, o que, segundo ele, "é consistente com as preparações finais para operações suicidas".Ele disse que também foram encontradas várias armas e munição na casa, que depois foram destruídas.A violência vinha diminuindo no Iraque desde o envio de 30 mil soldados americanos adicionais aos que já operavam no Iraque, em Junho passado, para as áreas de maior risco.Segundo analistas, os atentados deste domingo demonstram a fragilidade e a natureza reversível das recentes melhoras na segurança.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
iraqueataquesbagdáviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.