Donos do Café do Centro lançam lote numerado

Foram três anos sonhando com um café doce, com bom corpo e acidez equilibrada. Neste ano, os donos do Café do Centro acharam em Três Corações, no sul de Minas, um microlote de Mundo Novo que deu o "susto" esperado - especialmente pela doçura e retrogosto prolongado. E, seleção depois de seleção, as 12 sacas compradas da Fazenda do Lobo viraram pouco mais de três, transformadas em 832 pacotes de 250g numerados em série.

Janaina Fidalgo, O Estado de S.Paulo

15 Setembro 2011 | 01h48

Na última quinta-feira, a reportagem do Paladar provou a bebida preparada com os grãos da embalagem nº 35 do Branco Peres Grand Caffè, homenagem dos diretores da torrefadora, Rodrigo e Rafael, ao avô Deolindo, fundador do grupo de agronegócios Branco Peres.

"Depois de serem selecionados por tamanho de peneira e terem defeitos eliminados, os grãos passaram novamente por uma seletora ótica de alta precisão", diz Rafael Branco Peres sobre o beneficiamento do café. O Grand Caffè é um cereja descascado de qualidade notadamente superior aos outros torrados e vendidos pelo Café do Centro - marca comprada em 1996 pela família Branco Peres que torra cerca de 1.400 sacas/mês de café gourmet.

"O maior desafio não foi nem encontrar bons grãos e selecioná-los e sim os testes para encontrar um ponto de torra que salientasse as qualidades dele", conta Rafael. Fizeram vários testes até chegar à torra usada, média.

"O Grand Caffè é quase uma curiosidade. Por isso nem usamos a marca do Café do Centro", diz Rodrigo Branco Peres. "Ele custou cinco vezes mais que qualquer outro café nosso. E o que vamos cobrar nem vai pagar o custo de produção que tivemos com ele."

Ainda assim, não sairá nada barato para o consumidor final. Cada embalagem de 250g do Grand Caffè custará R$ 50 - vendido apenas em grão, tem rótulo semelhante aos de vinho, tanto pelo tipo de papel usado quanto pelo desenho. Também será vendido em uma caixa de madeira, com três pacotes, por R$ 200 - os dois podem ser comprados pelo tel. (11) 3811-6700.

Quem quiser provar apenas uma xícara pode tomar um expresso no N"o Café (R. Harmonia, 506, Vila Madalena, 3032-4669), por R$ 9.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.