Doria chama Lula de 'maior cara de pau do Brasil'

Tucano 'dedica' a petista o plantio de uma muda de pau-brasil e afirma que ex-presidente é mentiroso

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

26 Março 2017 | 21h20

O prefeito João Doria (PSDB) voltou a criticar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante evento oficial neste domingo, 26. O tucano "dedicou" ao petista o plantio de uma muda de pau-brasil. "Essa é talvez a árvore mais brasileira, por sua origem, sua característica e seu nome, dedicamos essa árvore para um homem que tem a coragem de dizer que vai voltar para ajudar o Brasil. Esse cara de pau se chama Luiz Inácio Lula da Silva", disse o prefeito, na presença da imprensa, de secretários, vereadores e moradores do bairro Vila Jaguara, na zona norte de São Paulo.

Durante o discurso, Doria ainda negou que esteja em campanha eleitoral e chamou a crítica a Lula de "cidadania". "Como brasileiro, tenho o direito de me manifestar contra os mentirosos, os falsos, os populistas, que, agora, depois de terem destruído o Brasil, têm a cara de pau de dizer que vão voltar para resgatar o País. Resgatar o quê? O Brasil da corrupção, da miséria, da mentira, de 13 milhões de desempregados? Vai contar essa mentira no seu terreiro, o povo não vai aceitar. Esse pau-brasil é dedicado a esse mentiroso, Luiz Inácio Lula da Silva, o maior cara de pau do Brasil", encerrou.

Essa foi a segunda vez que o prefeito de São Paulo dedicou o plantio de uma muda de pau-brasil ao ex-presidente; ele fez a mesma coisa em 14 de janeiro. Neste domingo, 26, ele esteve na Praça Barão de Ibirocaí, na Vila Jaguara, para participar de mais uma edição do Mutirão Mario Covas. No local, ele ajudou a fazer o calçamento da praça, momento em que desenhou um coração e escreveu "Ame SP" no concreto ainda úmido.

Na sexta-feira, 24, Doria rebateu críticas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que afirmou que "gestor não inspira nada, tem que ser líder". Segundo o prefeito, FHC errou duas vezes os prognósticos sobre ele: de que não venceria as prévias do PSDB para a Prefeitura e de que não seria eleito para governar a cidade de São Paulo. "Se mantiver a média de acertos nas suas previsões, Fernando Henrique vai pedir música no Fantástico", chegou a declarar, de acordo com a Coluna do Estadão.

Procurada na noite deste domingo, 26, a assessoria de Lula não respondeu aos contatos da reportagem.

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.