Tasso Marcelo/AE-25/9/2005
Tasso Marcelo/AE-25/9/2005

Dos presos que fizeram o Enem, 180 tentaram curso superior

Sisu registrou 99 inscrições e ProUni, 81; mas apenas 16 detentos obtiveram bolsa ou vaga em universidade federal

Rafael Moraes Moura, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2011 | 00h00

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o ProUni registraram, ao todo, 180 inscrições entre os presos que se submeteram ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), informou ontem o Ministério da Educação (MEC). Reportagem do Estado mostrou que a aplicação do Enem entre presos foi cercada por erros, com problemas no acesso às notas disponibilizadas na internet, dificuldades na inscrição e até casos de escolas que ficaram de fora do exame.

O Enem recebeu 14.473 inscrições em cerca de 550 presídios - o índice de presença foi de 70%.

Segundo o MEC, "os candidatos com nota suficiente no exame puderam fazer inscrição normalmente no Sisu e no ProUni". O Sisu - que seleciona os estudantes para instituições federais de ensino superior com base na nota do Enem - recebeu 99 inscrições (com 6 matrículas). O ProUni, programa do governo federal que distribui bolsas em universidades privadas para alunos de baixa renda, 81 (com 10 aprovações).

Levantamento feito pelo Estado nas sete unidades da federação com maior população prisional constatou falhas. Em Minas Gerais, a Secretaria de Defesa Social alegou que "o Inep não passou em tempo hábil os resultados às unidades" e houve casos de presos em que o cadastro constava como "inválido" no site do Enem.

De acordo com a Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Bahia, muitos detentos perderam as inscrições no Sisu por ter havido "dificuldades para acessar o link disponibilizado pelo órgão". A Secretaria de Justiça do Paraná, por sua vez, informou que "não houve tempo hábil para a inscrição" no ProUni. Duas escolas pernambucanas disseram ao Estado que não aplicaram o exame.

Caso sejam aprovados, os presos em regime semiaberto podem obter autorização judicial para estudar fora das grades. Eles também utilizam o Enem para obter certificação no ensino médio. Ao todo, 4.046 detentos conseguiram nota para certificação em pelo menos uma área.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.