Dow e S&P caem, mas fecham acima das mínimas por Grécia

As ações norte-americanas fecharam em baixa na quinta-feira, ainda que longe das mínimas da sessão, depois de notícias de que a Grécia tinha chegado a um acordo para um plano de austeridade de cinco anos.

REUTERS

23 Junho 2011 | 18h10

Apesar disso, a persistente incerteza no cenário econômico manteve a tendência de baixa nos índices.

Tanto o Dow Jones quanto o S&P 500 se recuperaram e a Nasdaq terminou em território positivo, logo depois que a Reuters informou que a Grécia tinha chegado a um acordo com a União Europeia e o FMI.

A dúvida agora é se a melhora no final do dia é a precursora de um interesse de compra ou se foi apenas uma interrupção antes de que movimentos de venda retornem nos próximos dias.

O Dow Jones industrial caiu 59,67 pontos, ou 0,49 por cento, para fechar a 12.050 pontos, enquanto o Standard & Poor's 500 perdeu 3,64 pontos, ou 0,28 por cento, e encerrou a 1.283,50.

O índice Nasdaq Composite subiu 17,56 pontos, ou 0,66 por cento, e terminou extraoficialmente a 2.686,75 pontos.

Mais cedo, durante a jornada, os mercados tinham iniciado um movimento de venda com a notícia de que o petróleo tinha chegado a uma mínima em quatro meses em consequência de um mercado frágil e declarações no dia anterior do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, de que os Estados Unidos estão enfrentando uma recuperação econômica mais lenta.

De toda forma, o ceticismo ainda imperava, apesar do acordo da Grécia, porque os detalhes do plano de austeridade ainda não foram divulgados e qualquer acordo ainda depende de aprovação do parlamento grego.

Mais conteúdo sobre:
BOLSASEUA FECHAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.