Downey deixa presidência da MMX por motivos pessoais

A MMX, mineradora do grupo do empresário Eike Batista, informou nesta terça-feira que Roger Downey renunciou ao cargo de diretor-presidente da companhia por motivos pessoais.

REUTERS

18 de outubro de 2011 | 20h01

Downey será substituído por Guilherme Escalhão, que era responsável pela área financeira da MMX, segundo comunicado enviado ao mercado.

"Após mais de dois anos no cargo, Roger Downey dá lugar a Guilherme Escalhão, reforçando o aproveitamento interno de talentos da MMX", segundo a nota.

A nomeação de Escalhão pelo Conselho de Administração é "um reconhecimento de sua capacidade de liderança" e de sua experiência de mais de 25 anos no setor de mineração, tendo exercido cargos de direção na Vale e em empresas do Grupo Caemi (MBR, CADAM e MSL Minerais), acrescentou o comunicado.

Downey afirmou que suas razões para deixar o cargo "são exclusiva e inteiramente pessoais". Ele disse ainda acreditar que a MMX "tem um dos melhores projetos de minério de ferro do mundo".

No cargo de diretor financeiro, Guido Germani assume o lugar de Escalhão. Germani ingressou na MMX como Gerente Geral de Novos Negócios em 2009.

(Por Fábio Couto e Roberto Samora)

Mais conteúdo sobre:
MINERACAOMMXCOMUNICADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.