Doze moradores de rua em AL já foram mortos este ano

Um homem de 29 anos e uma adolescente de 15 são as últimas vítimas da onda de assassinatos de moradores de rua em Alagoas, que este ano já deixou 12 mortos. Um homem identificado apenas como Henrique, de 29 anos, foi morto a golpes de faca na tarde de ontem, no bairro Jaraguá, em Maceió. Ele não resistiu aos ferimentos, na região da barriga, e faleceu antes da chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

RICARDO RODRIGUES, Agência Estado

23 de abril de 2011 | 13h29

Já na noite de quarta-feira, Aline Cristina Barros, foi morta a tiros na Praça do Pirulito, região central da capital alagoana. Colegas da moradora de rua disseram que ela estava jurada de morte porque havia cometido pequenos furtos na região do Mercado Público. Segundo os policiais, ela era viciada em cola e usava crack. O crime será investigado pelo 1º Distrito Policial.

No ano passado, a Polícia Civil de Alagoas registrou 37 assassinatos e duas tentativas de homicídio de moradores de rua no Estado. Os crimes estão sendo investigados com a ajuda da Força Nacional, mas a maioria permanece impune.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaAlagoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.