Divulgação
Divulgação

Drama marca fim do Endeavour

Democrata baleada em atentado, mulher de comandante, participará do lançamento

Denise Chrispim, O Estado de S.Paulo

29 Abril 2011 | 00h00

O último lançamento do ônibus espacial Endeavour, na tarde desta sexta-feira, em Cabo Canaveral, será marcado por um novo capítulo do romance entre um astronauta e uma política de carreira.

Veja também:

linkCom fim das missões, astronautas buscam trabalho

link Nasa anuncia destinos de ônibus espaciais 'aposentados' 

 link Nasa seleciona 4 empresas para desenvolver transporte espacial

link Columbia marca 30 anos do programa de ônibus espaciais da Nasa

especialVeja o lançamento ao vivo

especialTudo sobre a Estação Espacial Internacional

video  Faça um tour pela ISS

blog Os astronautas da ISS no Twitter

blog Fale com o Endeavour

Hoje, a deputada federal Gabrielle Giffords, democrata do Arizona, deixará um centro de reabilitação em Houston, no Texas, para assistir ao lançamento na Flórida. A nave será comandada por seu marido, o capitão Mark Kelly, veterano de 39 missões de combate na Operação Tempestade no Deserto, no Iraque, e astronauta com a experiência de 7,6 milhões de quilômetros no espaço, orbitando a Terra 185 vezes. O lançamento está previsto para as 16h47 (horário de Brasília).

Desde 8 de janeiro, entre os treinamentos para a 25.ª e última missão da Endeavour, Kelly acompanhou a "milagrosa" recuperação de Gabrielle, de 40 anos. Ela fora atingida na cabeça pelos tiros disparados por um estudante de 22 anos, quando conversava com eleitores em Tucson.

Expectativa. A história de amor atraiu tanta atenção à derradeira viagem do Endeavour nos EUA quanto o casamento da plebeia Kate Middleton com o príncipe britânico William, que foi celebrado na manhã desta sexta. O presidente Barack Obama confirmou sua presença, da primeira-dama, Michelle, e das filhas, Malia e Sasha.

Ontem, os hotéis mais próximos do Kennedy Space Center já estavam lotados. A expectativa de ganhos do setor de turismo local, de US$ 15 milhões, supera em três vezes os dos lançamentos anteriores. A Nasa, agência espacial americana, aproveitou o acontecimento para selecionar 150 tuiteiros e blogueiros, dentre 4 mil inscritos, para acompanhar o lançamento.

Excluída a história de romance e tragédia, essa missão terá real importância científica. Kelly e os outros cinco tripulantes terão a tarefa de entregar à Estação Espacial Internacional (ISS) equipamentos essenciais para dar-lhe uma sobrevida até 2020 e apropriá-la para a tarefa de desvendar os mistérios da chamada matéria escura.

A Endeavour carregará ainda um Espectrômetro Alfa Magnético, aparelho de US$ 2 bilhões com o qual será possível analisar raios cósmicos de alta energia. O equipamento será instalado do lado de fora da ISS, com a ajuda de braços robóticos, em quatro caminhadas espaciais. A missão deve durar duas semanas.

Em seu retorno, o Endeavour virará peça de museu - do Centro de Ciências da Califórnia, em Los Angeles. O programa de ônibus espaciais será encerrado em junho, com o lançamento da Atlantis (mais informações no infográfico).

Melhora. Kelly confirmou a presença na missão há dois meses, quando foi constatada a progressiva recuperação de Gabrielle, sobrevivente de um atentado no qual 6 pessoas morreram e 14 ficaram feridas. O projétil atravessou o lado esquerdo do cérebro. Do estado crítico e coma induzido, a evolução se deu de forma "milagrosa", dizem os médicos.

A deputada ainda fala com moderação, demonstra compreender as conversas e recupera os movimentos. Os cabelos estão curtos, por causa da cirurgia na qual seu cérebro foi temporariamente removido. Segundo a direção do centro de reabilitação onde está internada, Gabrielle se mostrava ontem "suficientemente capaz e bem para viajar sem riscos adicionais".

Kelly e Gabrielle se conheceram em uma conferência na China, em 2003. Na época, ele era casado, e ela tinha um namorado. Ambos se reencontraram no ano seguinte e tornaram-se amigos - Kelly já estava divorciado. No fim de 2007, ambos fizeram uma visita à Prisão Estadual do Arizona, onde ela pretendia estudar a aplicação da pena de morte, e começaram a namorar.

O casamento ocorreu em 2007, em uma cerimônia católica-judaica no Arizona. Na aliança, o astronauta gravou a inscrição "você está mais pertinho do céu do que eu jamais estive".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.