Duas iguanas são achadas vivas dentro de Sedex em SP

Um funcionário dos Correios encontrou duas iguanas vivas enquanto verificava caixas de Sedex numa máquina de raio x, ontem à noite, em uma agência no Parque do Carmo, zona leste de São Paulo. Os animais, com cerca de 30 centímetros de comprimento, estavam dentro de um recipiente de plástico forrado com jornal, enrolados em gaze e imobilizados com fita adesiva.

BRUNO LUPION E JB NETO, Agência Estado

28 de setembro de 2010 | 08h48

O Sedex tinha como destinatária uma moradora de Belo Horizonte, que será investigada. Segundo a polícia, trata-se de crime contra a fauna previsto na Lei dos Crimes Ambientais, artigo 29, e o autor pode ser punido com seis meses a um ano de detenção. As iguanas foram encaminhadas ao 4ª Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC).

Tudo o que sabemos sobre:
ambientecrimeiguanasSedexCorreios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.