Duas perguntas para...Marcia Furquim, epidemiologista, professora de Saúde Pública da USP

1. O que foi decisivo para queda tão acentuada da mortalidade infantil na década?

O Estado de S.Paulo

28 Abril 2012 | 03h07

Há vários motivos: a expansão dos programas de saúde da família e de atenção ao parto e ao recém-nascido, o aumento das UTIs neonatais, a ampliação dos programas de transferência de renda, o crescimento da escolaridade das mães. E o aumento do salário mínimo, especialmente no Nordeste.

2.Como os fatores não diretamente ligados à saúde pesam na redução das taxas?

No Nordeste, onde o salário médio é menor, o aumento do mínimo, que influencia nas aposentadorias, tem um impacto enorme porque atinge grande número de famílias. A maior escolaridade da mãe leva a mais acesso a informações, cuidado com a criança, maior procura do serviço de saúde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.