Dutra renuncia à presidência do PT e Rui Falcão deve assumir

O presidente licenciado do PT, José Eduardo Dutra, renunciou definitivamente à presidência do partido nesta sexta-feira, alegando problemas de saúde.

REUTERS

29 Abril 2011 | 12h25

Dutra, licenciado desde março, devido a problemas neurológicos, agravados por uma depressão, justificou seu afastamento como necessário para o tratamento.

O presidente em exercício do partido, o deputado estadual Rui Falcão (SP), deve ser confirmado no comando da legenda até setembro de 2013, final do mandato de Dutra.

"Eu estou deixando a presidência do PT, mas não estou me aposentando por invalidez. Eu não vou me aposentar por invalidez, mas vou mudar de vida", afirmou Dutra.

Ao anunciar sua renúncia, durante reunião do Diretório Nacional do partido em Brasília, Dutra disse ter rejeitado a possibilidade de prorrogar novamente seu afastamento do cargo por não ser "justo nem comigo, nem com o PT".

"(Prorrogar) gera instabilidade no momento em que o partido tem tarefas urgentes", disse, referindo-se às articulações para as eleições municipais de 2012.

Parte do PT e do governo tentou que ele optasse por uma nova licença, maior do que até agora.

A eleição do novo presidente será realizada ainda nesta sexta pelo Diretório Nacional, composto por 81 membros mais os líderes do partido no Congresso.

(Reportagem de Hugo Bachega e Jeferson Ribeiro)

Mais conteúdo sobre:
POLITICADUTRAPT*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.