É belga? Francês? Suíço? Não, é de Cingapura

Não é exatamente uma novidade dizer que o mercado brasileiro de chocolates finos anda crescendo. Mas a chegada da Aalst - uma fábrica de chocolates premium de Cingapura - dá provas de que há ainda espaço para bons produtos. A empresa existe há mais de dez anos e exporta chocolates para mais de 30 países. Seus chocolates são bons e brigam com marcas consagradas como a Callebaut. Para o Brasil a marca trará, até o final de agosto, apenas a sua linha profissional. São nove versões de pastilhas com diferentes origens e porcentagens de cacau: branco (33%); ao leite (35%) e (36%); meio amargo (53%); amargo (70%); Costa do Marfim (64%); Equador (64%); Madagáscar (64%) e Peru (64%). A Aalst ainda trará três versões de chocolate para fundir. Informações: fernandolevy@astin-nova.com.

O Estado de S.Paulo

10 Julho 2008 | 02h59

Mais conteúdo sobre:
CHOCOLATE CINGAPURA AALST

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.