''E. coli'' na França gera novos alertas

LONDRES

, O Estado de S.Paulo

28 Junho 2011 | 00h00

Autoridades de saúde da Holanda e da Grã-Bretanha aconselharam a população de seus países a evitar sementes e brotos crus nas saladas, após cientistas afirmarem que a cepa mais agressiva da bactéria Escherichia coli que matou 42 pessoas recentemente na Alemanha também foi encontrada na França.

Ontem, mais duas pessoas foram hospitalizadas em Bordéus, aumentando o número de infectados pela E. coli na França para nove, dos quais cinco são considerados fora de perigo. Segundo as autoridades francesas, pelo menos duas dessas pessoas foram contaminadas com a mesma cepa que atacou a Alemanha.

Assim como na Alemanha, o surto na França também teria se originado em brotos de feijão. "Temos uma nova infecção emergente que raramente foi descrita antes e surgiu duas vezes no mesmo produto alimentício", afirmou Paul Hunter, professor de saúde pública na Universidade de East Anglia, na Grã-Bretanha. "Isso não pode ser uma coincidência", reforçou.

A Agência Britânica de Padrões Alimentares (FSA, na sigla em inglês) orientou que as pessoas apenas comam brotos de feijão, alfafa e feno-grego se antes eles forem fervidos. Na Holanda, as autoridades incluíram as sementes de mostarda entre os alimentos que não devem ser comidos crus. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.