É leve, mas da pesada

Da pesada e do sabor - Nesse gumbo há um pouco de várias receitas. Ficou mais moderno.    Foto: Evan Sung/The New York Times Gumbo light soa como contradição, quase como oxímoro. A exemplo de outros pratos regionais, esse cozido sulista tem tantas versões quanto cozinheiros. Mas a maioria das receitas inclui a trindade de vegetais da Louisiana: pimentão verde, salsão e cebola.  Alguns gumbos incluem carne e frequentemente andouille, um embutido bem temperado, que se somam a moluscos e crustáceos ou ocupam o lugar deles. Uns gumbos são engrossados com quiabo. Outros usam roux, uma mistura de farinha e manteiga que se cozinha até ficar dourada e pegar sabor.  Este nosso gumbo toma emprestado um pouco de muitas receitas e resulta em um prato mais leve e moderno. É uma refeição de uma só panela, ideal para contentar uma turma grande.  As vieiras (você pode usar camarão ou outro crustáceo) dão um toque de elegância, mas não tanto que descaracterize a essência do gumbo - os vegetais aromáticos, ervas, tomate e pimenta caiena.  Veja também:Receita do gumbo puxado na vieira Assista ao preparo do gumbo puxado na vieira  O roux é a parte mais trabalhosa da receita. Entrando em pequena quantidade, ele contribui para o cozido ficar rico e suave, em lugar do pesadão tradicional. Mantenha o roux em fogo baixo e vá arejando com um fouet (batedor de arame).  Quando o roux dourar, é só acrescentar os vegetais, o caldo e os temperos e dar tempo para que o sabor se consolide. As vieiras só entram na última etapa do preparo e, mesmo assim, por uns dois minutos, só até ficarem opacas. Sirva o gumbo com arroz, se preferir, ou sozinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.