'É uma juventude desejosa de participar', diz Cabral

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), cancelou nesta terça o único compromisso de sua agenda. Falou apenas à TV Globo, sem mencionar a invasão do prédio da Assembleia Legislativa nem a ação da polícia. Limitou-se a elogiar os manifestantes pacíficos. "É uma juventude desejosa de participar, isso é muito bonito. A crítica é absolutamente natural e democrática", afirmou, ao comentar os protestos contra má qualidade do transporte público e gastos excessivos com as obras para a Copa, entre outros. Também em entrevista à TV Globo, Eduardo Paes admitiu que o "transporte público é de muito pouca qualidade" no Rio e atribuiu a poucos investimentos dos governos passados.

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

18 de junho de 2013 | 20h04

Depois de anunciar, na segunda-feira, que estava aberto ao diálogo com os manifestantes, o prefeito Eduardo Paes (PMDB)decidiu nesta terça-feira convidá-los para uma reunião e ouvir os argumentos dos estudantes que cobram redução no preço da passagem e têm como bandeira o transporte público gratuito. Embora não tenha se comprometido com nenhuma das duas reivindicações, o prefeito disse que pretende negociar e considerou legítimos os protestos. Até o início da noite desta terça, a prefeitura não tinha recebido resposta dos representantes do Movimento Passe Livre.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosRioEduardo PaesCabral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.