Echarpe polêmica faz rede dos EUA tirar comercial do ar

Chef famosa usou echarpe que parece peça usada por muçulmanos.

James Coomarasamy, BBC

30 de maio de 2008 | 13h25

A rede americana Dunkin' Donuts, especializada em cafés e doces, tirou do ar um comercial depois de receber reclamações contra a echarpe usada por uma mulher na propaganda.Segundo as reclamações, a echarpe seria um símbolo de apoio ao extremismo islâmico.A propaganda veiculada na internet anunciava um café gelado e mostrava a chef de cozinha americana Rachael Ray, famosa por um programa de televisão nos Estados Unidos.Ela usava uma echarpe xadrez preta e branca no pescoço, que era semelhante à keffiyeh, usada por árabes.BlogUma blogueira conservadora, Michelle Malkin, protestou afirmando que a echarpe evocava os vídeos de extremistas islâmicos.A blogueira chamou a echarpe de "adorno costumeiro de terroristas muçulmanos que aparecem em vídeos decapitando pessoas e fazendo reféns". Outras críticos também atacaram o comercial.Em uma declaração, a Dunkin' Donuts afirmou que a echarpe de seda foi "escolhida pelo estilista de Rachael Ray e não existia nenhuma intenção de usar nenhum símbolo"."Mas, dada a possibilidade de uma impressão equivocada, o comercial não será mais veiculado."A blogueira conservadora que gerou toda a polêmica elogiou a decisão. Segundo ela, atos como a escolha de uma simples echarpe "podem parecer insignificantes, mas quando eles levam à padronização da violência - intencionalmente ou não - eles importam", escreveu Malkin.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.