Editais de construções devem sair neste mês

A expansão da USP Leste, com previsão de construção de dez novos prédios, deve começar a avançar neste mês. Pelo menos três construções previstas no projeto devem ter edital para a licitação publicado ainda em janeiro. Em fevereiro devem sair os outros editais.

Paulo Saldaña, O Estado de S. Paulo

08 de janeiro de 2013 | 02h06

Todas as obras de expansão previstas para a USP Leste têm custo previsto de R$ 96 milhões. O Estado apurou que os primeiros projetos a terem edital publicado são um prédio de pós-graduação, de 2,5 mil m², e outro destinado a pesquisa e extensão, do mesmo tamanho. A ideia é chegar a 500 alunos na pós-graduação. Hoje, os cinco programas de mestrado da USP Leste têm 242 alunos - 120 regularmente inscritos e 122 como alunos especiais, que fazem só matérias específicas. Mais dois programas de mestrado já foram aprovados.

São esperados no total quase 40 mil m² de novas construções, que englobam uma sede da Escola de Engenharia da Politécnica. Essa construção deve ser a maior a fazer parte da expansão da unidade, a primeira desde que foi ela inaugurada, em 2005. O edifício deve ter 10 mil m² de área e seu custo estimado é de R$ 30 milhões, um dos maiores de todo o projeto.

Os novos equipamentos serão construídos no terreno atual da USP Leste, que abriga a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). As exceções serão os centros de Exposição e de Memória e Cultura.

A USP e a direção da unidade esperam que, em março, já haja obras em andamento. O mês marca os dez anos do lançamento da pedra fundamental da universidade na zona leste.

Obras. Outra intervenção é uma reivindicação frequente de um dos cursos da unidade, o de Atividades Físicas: será construída uma piscina para ser usada como laboratório.

Com 1,2 mil m², divididos em três andares, o laboratório do Centro Dia do Idoso é um dos projetos mais aguardados. Deve atender alunos de pelo menos dois cursos, Gerontologia e Atividade Física, mas a ideia é que se torne modelo de atendimento de saúde no Estado. A construção do laboratório está orçada em R$ 5 milhões, pagos pela USP. Haverá também a ampliação das salas de aula em um bloco de 1 mil m², ao lado de outras salas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.