Edital oferece florestas para extração de madeira

DIA DE CÃO

O Estado de S.Paulo

17 Abril 2012 | 03h03

O Serviço Florestal Brasileiro (SFB) lançou ontem dois editais de licitação para a concessão de 200 mil hectares de floresta para a produção de madeira e de produtos não madeireiros de forma legal e sustentável na Amazônia.

Metade dessa área (112 mil hectares) está na Floresta Nacional de Jacundá (RO). O lote está dividido em unidades de 55 mil hectares, de 32,7 mil hectares e de 23,6 mil hectares.

O segundo edital é destinado ao manejo de 86 mil hectares na Floresta Nacional Saracá-Taquera, na calha norte do Pará, em uma unidade de 59,4 mil hectares e outra de 26,9 mil hectares.

Os vencedores poderão extrair madeira em regime de manejo controlado ao longo de 40 anos. Os dois editais fazem parte de um programa mais amplo do SFB que prevê para este ano a cessão de 1,1 milhão de hectares de floresta para exploração.

Para o diretor-geral do SFB, Antônio Carlos Hummel, a concessão funciona como "alternativa viável para uma economia florestal sustentável na Amazônia". Mas para isso, diz, é preciso ganhar escala e incorporar novas áreas nesse processo.

Após ser roubado de um parque marinho australiano, o

pinguim Dirk, de 7 anos, passou por maus bocados: foi

perseguido por um cachorro e, acredita-se, também por um

tubarão. Um dia depois do sufoco, ele foi devolvido ao parque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.