Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Eduardo Cunha é eleito presidente da Câmara no 1º turno

Com a vitória, Cunha se torna o segundo na linha da sucessão presidencial, atrás somente do vice-presidente Michel Temer.

REUTERS

01 Fevereiro 2015 | 20h41

O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), considerado desafeto do Palácio do Planalto, foi eleito presidente da Câmara dos Deputados neste domingo, já no primeiro turno, colocando fim a uma das mais duras campanhas pela presidência da Casa.

Com a vitória, Cunha se torna o segundo na linha da sucessão presidencial, atrás somente do vice-presidente Michel Temer. Ele teve 267 votos, dez a mais do que o necessário para vencer no primeiro turno, e derrotou Arlindo Chinaglia (PT-SP), Júlio Delgado (PSB-MG) e Chico Alencar (PSOL-RJ).

Após a proclamação do resultado, simpatizantes do novo presidente da Câmara gritaram seu nome em plenário.

Líder do PMDB na Câmara, Cunha criou problemas para o governo da presidente Dilma Rousseff na Legislatura que se encerrou no sábado. Durante a campanha, ele negou que faria uma presidência de oposição, mas pregou a independência do Parlamento em relação ao Executivo.

Durante a campanha, Cunha entrou em choque com o líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), e alertou que se o governo decidisse tomar lado na disputa haveria consequências.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro e Maria Carolina Marcello)

Mais conteúdo sobre:
POLITICA CUNHA PRESIDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.