Educação defende greve de funcionários em São Paulo

A Secretaria Municipal da Educação de São Paulo divulgou em nota nesta segunda-feira os esclarecimentos e sua posição a respeito da paralisação dos profissionais da educação que teve início nesta segunda-feira, 2.

AE, Agência Estado

02 Abril 2012 | 13h43

A Prefeitura de São Paulo diz estar defendendo a mesma bandeira que os sindicatos, ambos contra a medida da Defensoria Pública que determina que os Centros de Educação Infantil (CEI) devam funcionar durante o período das férias.

A Pasta informa que o período em questão é o melhor momento para acontecerem manutenções nos locais, inclusive as férias dos funcionários. A Secretaria destaca também o aumento do piso salarial dos profissionais da educação e finaliza afirmando que as negociações permanecerão abertas.

Mais conteúdo sobre:
educaçãogreveSPdefesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.