Egito tem primeira morte por gripe H1N1

Uma egípcia morreu vítima da gripe H1N1 após ter contraído a doença em uma peregrinação religiosa para a Arábia Saudita, informou no domingo o Ministério da Saúde do Egito.

REUTERS

19 Julho 2009 | 17h56

O ministério disse que a mulher, que já sofria de uma doença do coração, viajou à Arábia Saudita no começo deste mês, e apresentou os sintomas da doença no dia 11.

Ela foi atendida na Arábia Saudita, mas não respondeu ao tratamento, e voltou ao Egito a pedido de seu marido. Ela estava na faixa dos vinte anos.

"Exames confirmaram que ela tinha a gripe H1N1. Ela morreu ontem (sábado)", disse o responsável pela comunicação da área de controle de doenças do ministério à Reuters.

Ele acrescentou que se trata da primeira vítima fatal da nova gripe no Egito, onde já foram detectadas cerca de 130 pessoas contagiadas pela doença, incluindo 10 casos revelados no domingo.

Mais conteúdo sobre:
GRIPE EGITO MORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.