El Salvador e palestinos buscam estabelecer relações bilaterais

O presidente de El Salvador, Mauricio Funes, e o presidente palestino, Mahmoud Abbas, anunciaram no domingo a intenção dos seus governos de estabelecer relações diplomáticas pela primeira vez na história, depois do apoio dado pelo país da América Central para que a ONU reconheça um Estado palestino.

REUTERS

09 de outubro de 2011 | 18h16

O governo salvadorenho reconheceu os palestinos como um país independente no fim de agosto, antes da Assembleia Geral da ONU, durante um esforço da Liga Árabe para elevar o status dos palestinos a membro pleno da organização.

"Concordamos em instruir nossos ministros de Relações Exteriores para que ambos trabalhem e nos apresentem uma estratégia que nos permita estabelecer relações diplomáticas com a Palestina brevemente", disse Funes em um comunicado conjunto com Abbas.

Abbas chegou a El Salvador na noite de sábado e vai viajar para a Colômbia nesse domingo. Essa é a primeira vez que um líder palestino visita um país da América Central.

"Estamos muito interessados em desenvolver essas relações com todos os países do continente americano", disse Abbas, de acordo com a versão de uma tradução para o espanhol de suas declarações.

"Queremos abrir uma embaixada palestina em El Salvador", acrescentou.

Outros países latino-americanos, como Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela reconheceram o Estado palestino, atendendo a pedidos feitos por Abbas, muitos deles pessoalmente.

No mês passado, Abbas pediu formalmente que a ONU reconheça um Estado palestino na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, uma ação que teve a oposição de Israel e dos EUA. Eles dizem que só a paz negociada diretamente entre as partes pode por fim aos conflitos do Oriente Médio e criar um Estado palestino, ao lado de Israel.

(Reportagem de Nelson Rentería)

Mais conteúdo sobre:
ELSALVADORPALESTINOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.