Ela começa na grelha

Mark Bittman, THE NEW YORK TIMES,

22 Julho 2010 | 09h56

Para ficar na memória. Esta não é das receitas mais rápidas e fáceis, mas o trabalho compensa

 

 

 

Só recentemente tortas vegetais entraram em meu receituário. Eu achava que elas tinham detalhes demais, algo meio anos 80. Mas fui conhecendo melhor essas tortas sem massa e comecei a gostar delas. Decidi que era tempo de fazer a minha.

 

Uma torta vegetal caprichada exige algum tempo de preparo. É preciso grelhar ou assar bem todos os vegetais - têm de ficar tenros - antes de montar a torta. O objetivo final é que os vegetais quase se fundam entre eles. Grelhar é a técnica preferida porque os deixa ligeiramente defumados.

 

 

Veja também:

Receita da torta vegetal em camadas

Assista ao preparo da torta vegetal em camadas

 

 

Use os vegetais que tiver à mão. Berinjela, abobrinha, pimentão e cogumelos combinam bem e são fáceis de grelhar. Adicionei camadas de cebola caramelizada, sobras de espinafre cozido (espremer para tirar o líquido) e tomate levemente cozido. Esta receita é um conjunto de orientações com as quais você pode brincar à vontade.

 

A montagem é divertida. Comece com a berinjela, que proporciona uma ótima base. Depois vá acrescentando os outros vegetais, em camadas, pressionando de vez em quando com uma espátula para deixar a torta compacta. Se você não tiver manjericão fresco, use tomilho ou orégano, mas têm de ser frescos. Coroe a torta com migalhas de pão e parmesão - não uma camada grossa, só o bastante para o pão pegar gosto e formar uma cobertura crocante. Esta não é das receitas mais rápidas e fáceis, mas o trabalho compensa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.