Ele inventou o cremoso

Um criou o requeijão em creme; o outro, o Catupiry. Depois deles, o café da manhã e o camarão dos brasileiros nunca mais foram os mesmos. Paladar traz as histórias dos dois inventores - uma delas, contada com exclusividade pelo próprio personagem

Luiz Henrique Ligabue, O Estado de S.Paulo

21 Fevereiro 2008 | 04h10

Moacyr de Carvalho Dias, de 88 anos, ex-administrador de fazendas e dos Laticínios Poços de Caldas, além de ter inventado a fórmula do requeijão moderno, ter trazido o iogurte com polpa de frutas e a Danone para o Brasil, desde sua aposentadoria, em 1996, se dedica ao estudo e reprodução de aves ameaçadas de extinção. Pesquisador nato, empreendedor incansável, ele agora é um craque também com os animais de penas - tem 300 espécies diferentes. Em 1950, depois de ter incrementado a captação de leite da cooperativa, seu Moacyr comandou uma série de experimentos para chegar ao requeijão cremoso. "Eu comecei a enumerar cada receita. No começo, fazia uma por dia, depois passei para três e acabei fazendo seis por dia. Quando cheguei na 606, já achei que tinha dado certo". Mas seu Moacyr encucou: "Caí na besteira de fazer requeijão com sabores... Quando vi já tinham sido mais de mil receitas. Não teve jeito: foi a 606." A receita ganhou o mercado local em 1952 embalada em papel alumínio. Isso mesmo, o Poços de Caldas nasceu no formato de um tablete de manteiga de 200g . Segundo o inventor ,"ele é muito primo-irmão da manteiga. Porque quando a gente desnata o leite obtém dois produtos: o leite desnatado e o creme de leite. O requeijão é a massa do leite desnatado trabalhado em uma panela de face dupla, a vácuo, aquecida a vapor, que recebe creme de leite fresco no processo". O parentesco com a manteiga vem dela ser filha direta do creme de leite. Entre 1953 e 54 o requeijão já tinha sido "exportado" para Campinas e São Paulo, ainda em tabletes. Foi parar no copo só entre 1955 e 56. "Não mudou de fórmula, era o mesmo requeijão", garante o inventor. Na década de 70, Moacyr Dias parte para outra missão, agora na França. Seguindo o conselho do amigo e embaixador do Brasil na França, Olavo Bilac Pinto, Moacyr traz a Danone para o País - e com ela, a linha de iogurtes com polpa de frutas. Na década de 90 a multinacional comprou os Laticínios Poços de Caldas. Mas afinal qual é o segredo da 606, seu Moacyr? "Não tem. Minha receita é leite desnatado coalhado, dessorado e cozido. Depois é só colocar creme de leite fresco. Hoje em dia, substituíram parte do creme de leite. O mundo virou uma bagunça, resolveram que a gordura faz mal, engorda as mulheres e causa enfarte, por isso tiraram parte do creme de leite."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.