Eleição na Catalunha testa unidade espanhola

BARCELONA, 25 Nov - Eleitores da região da Catalunha, na Espanha, vão às urnas neste domingo e é provável que elejam um líder pró-independência, que vai testar a união espanhola, neste momento de profunda crise econômica.

Reuters

25 de novembro de 2012 | 10h53

Pesquisas de opinião mostram que dois terços dos eleitores, nessa região localizada na fronteira com a França, vão votar em partidos tanto de direita como de esquerda, que querem a independência da Catalunha.

O presidente catalão, Arthur Mas, provavelmente será reeleito, já que seu partido, o conservador Convergência e União, deve ficar com a maioria das cadeiras do Parlamento --ou assembleia regional--, algo entre 62 a 64 cadeiras de um total de 135.

A frustração em relação ao elevado nível de desemprego e à profunda recessão estimularam o ressurgimento do sentimento separatista na Catalunha, onde as pesquisas mostram que, pela primeira vez, mais da metade das pessoas quer romper com a Espanha.

Muitos catalães acreditam que sua economia seria mais próspera por conta própria, queixando-se que grande parte dos seus impostos vai para o governo central, em Madri.

Mas, que abraçou a causa da independência em setembro, depois de uma enorme manifestação de rua, fez sua campanha prometendo realizar um referendo sobre a secessão.

Se ele cumprir o prometido, vai entrar em rota de colisão com Madri, onde o primeiro-ministro Mariano Rajoy vai usar a Constituição para obstruir o referendo.

"A Catalunha nunca teve eleições tão importantes", disse Mas, durante um comício de campanha nesta semana.

Ele disse a seus simpatizantes que quer ser o último presidente da Catalunha ligada à Espanha.

(Por Fiona Ortiz)

Tudo o que sabemos sobre:
CATALUNHAELEICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.