Em 2 horas, São Paulo teve um terço das chuvas do mês

Em duas horas, a maior chuva do ano fez São Paulo registrar 45 pontos de alagamento - 37 deles intransitáveis. Entre 14 e 16 horas, choveu 64,8 milímetros, de acordo com a empresa Climatempo, o que representa praticamente um terço de tudo o que estava previsto para o mês de dezembro, conforme o meteorologista Marcelo Pinheiro. Até as 19 horas, os pluviômetros marcavam 67,4 milímetros. A maior chuva em volume deste ano, até então, ao longo de um dia todo, foi de 65,8 milímetros, no dia 15 de janeiro.A capital toda ficou em estado de atenção até 18h55. Às 17h20, quando havia 20 pontos de alagamento, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 167 quilômetros de congestionamento - o índice aumentou para 174 quilômetros às 18h55. Trechos das Avenidas Ibirapuera, Santo Amaro, 23 de Maio e Interlagos ficaram completamente intransitáveis, além das Marginais do Tietê e do Pinheiros. Entre 14 horas e 15h30, os bombeiros receberam cinco chamados de pessoas ilhadas em carros, a maioria na zona norte. Os soldados também precisaram resgatar crianças e idosos presos nas próprias casas nos bairros do Jaçanã e do Carandiru. Pelo menos 15 árvores caíram. Por precaução, o Metrô reduziu a velocidade de seus trens - os da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) funcionaram normalmente.O Aeroporto de Congonhas, na zona sul, fechou às 15h30, com 31 vôos atrasados - dos 145 previstos - e 9 cancelados. As operações só foram retomadas às 16h55, com auxílio de instrumentos. Enquanto isso, o Aeroporto Campo de Marte, na zona norte, ficou alagado. As duas regiões foram as mais afetadas. Trechos de Pinheiros, Butantã, Lapa, Santo Amaro, Ibirapuera, Itaim-Bibi, Ipiranga, Vila Guilherme, Santana e Vila Maria ficaram sem energia elétrica. Os Shoppings Ibirapuera e Metrô Santa Cruz ficaram só com geradores por cerca de meia hora. Também houve registros de falhas de abastecimento em pontos isolados nos municípios de São Bernardo do Campo, Mauá e Itapecerica da Serra. Na Grande São Paulo, outros municípios também registraram problemas. Houve alagamentos em Sorocaba e no km 273 da Rodovia Régis Bittencourt, em Taboão da Serra. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) interditou o trecho, o que causou uma fila de veículos de 18 km, que só diminuiu no fim da noite. Segundo a empresa Climatempo, hoje a previsão é de mais chuva forte. ?O dia será bem parecido, com sol pela manhã e chuva à tarde, por causa do calor e da umidade?, afirma o meteorologista Marcelo Pinheiro. ?Uma frente fria ainda deve chegar a São Paulo na quinta e o tempo não vai melhorar até o fim da semana.? As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.