Em busca de jabuticabeiras na Ceagesp

Em busca de jabuticabeiras na Ceagesp

Uma jabuticabeira demora ao menos dez anos para encher os troncos de pintas pretas. Tenho alguém que testemunhou isso morando comigo - ainda assim, quero arriscar. Chego à Ceagesp às 5h30 e o vendedor me avisa que se eu levar para casa uma sabará, quem vai comer jabuticaba são meus netos (soa doce, plantar para os netos). Quanto? "Sabará custa em média R$ 3 mil, mas tem a híbrida a partir de R$ 100", diz José Lucas Fonseca, dono da Flora S. Lucas, em Suzano, a 50 km de São Paulo. A híbrida não é um enxerto, é uma variedade obtida a partir da sabará - só que ele não sabe qual o cruzamento. Assim como Lucas, a maioria dos produtores tem seus caminhões cheios de jabuticabeiras híbridas. Além do preço dez vezes menor, ela leva a metade do tempo para frutificar, cerca de 5 anos.

Nana Tucci,

14 Outubro 2011 | 18h08

Tanto faz a variedade, você encontra ambas "produzindo". Danilo da Rocha, da Viveiro Rosário, em Rosário do Ivaí, no Paraná, vende uma híbrida média (1,20 m), produzindo, por R$ 50. Se escolher a certa, você compra, planta e colhe, no mesmo dia, 4 kg de jabuticaba. A híbrida produz o ano todo, exceto no inverno. Uma sabará de 2 m, produzindo, custa R$ 500. Tem diferença de sabor? "As duas são doces, mas é como comer brigadeiro e beijinho", diz Danilo. Ser híbrida ou não, quem sabará? Naquele dia minha maior preocupação era desviar dos fiscais, me perseguindo de moto mandando pedir autorização para fazer a reportagem.

Feira de Flores do Ceagesp: Terças e sextas, 5h/10h30 (Av. Doutor Gastão Vidigal, 1.946, 3643-3700).

Mais conteúdo sobre:
jabuticaba Ceagesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.