Em Guarulhos, feira especializada

Todas as semanas, cerca de 3 mil pessoas buscam bons negócios

João Carlos de Faria, O Estado de S.Paulo

27 Fevereiro 2008 | 02h41

O produtor Leandro Pereira Ferreira Filho sai de Muriaé, no Rio de Janeiro, todos os domingos às 19 h e chega a São Paulo, mais especificamente ao município de Guarulhos, na Grande São Paulo, na manhã de segunda-feira, trazendo cerca de 500 mil peixes de mais de 100 espécies, do kinguio comum, que custa em média R$ 0,15 a unidade, ao kinguio red cap, que custa R$ 12 a unidade, mas cuja matriz pode custar até R$ 50.SEMPRE ÀS SEGUNDASEle é um dos freqüentadores assíduos da Feira de Peixes Ornamentais realizada todas as segundas-feiras, desde 1998, na Central de Abastecimento Dr. Horácio de Almeida, no Parque Cecap, em Guarulhos.A feira abre para o atacado e varejo, das 16 às 19 horas, e, segundo Aristides Geraldeli Brito, responsável pelo local, é a única do gênero na América Latina, reunindo 54 permissionários.Assim como Ferreira, o produtor Rodrigo Gato também vem de longe. Ele é de Magé (RJ), onde cria kinguio pérola, peixe jóia e cruzeiro-do-sul, entre outros, em 60 tanques de onde tira cerca de 4 mil peixes por semana para trazer para Guarulhos. "O mais difícil é no período do inverno, quando diminui a criação e aumenta a mortalidade", afirma o piscicultor.Na feira, que teve entre os seus pioneiros Joaquim Gato, pai de Rodrigo, ele comercializa espécies mais caras, como o oscar albino red rubi, cuja matriz custa até R$ 300 nas lojas e os filhotes saem por R$ 4, ou ainda o juck dumps blue, que custa R$ 10, ou o kinguio pérola, que sai por R$ 8.O público que visita a feira, segundo Geraldeli, vem de todas as regiões do País, mas principalmente do interior do Estado de São Paulo e capitais como Rio de Janeiro e Belo Horizonte.PÚBLICO DIVERSIFICADOCerca de 3 mil pessoas visitam o local semanalmente. "Aqui, na verdade, se encontram desde os maiores atacadistas de peixe do Brasil aos aquaristas apaixonados, colecionadores e admiradores dos mais diversos tipos de peixe, que já virou animal de estimação", comenta Geraldeli.Segundo ele, a Feira de Peixes Ornamentais, ligada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano de Guarulhos, também oferece outros produtos relacionados à aqüicultura, como rações, aquários e acessórios e também de outros animais. Dos 54 permissionários, 37 vendem peixes, 11 trabalham com acessórios, 3 vendem roedores e um trabalha com pássaros ornamentais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.