Em nota, SPTrans repudia paralisação dos ônibus

A São Paulo Transporte (SPTrans) repudiou, em nota, a paralisação promovida hoje pelo Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo. Em vez de deixar as garagens às 3h30, os coletivos começaram a sair às 5 horas. A situação foi totalmente normalizada apenas às 8h30. Segundo o comunicado, a empresa diz reconhecer o direito dos motoristas e cobradores reivindicarem melhores condições de trabalho e de salário, mas a ação do sindicato prejudicou os usuários do sistema. A SPtrans pretende convidar na próxima semana os representantes dos sindicatos dos condutores e das empresas de ônibus para discutir formas de se evitar novas paralisações como a de hoje.

ELVIS PEREIRA, Agencia Estado

30 de abril de 2008 | 17h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.