Em programa de rádio, Lula rebate crítica sobre biocombustíveis

O presidente Luiz Inácio Lula da Silvavoltou a criticar a associação entre a produção debiocombustíveis e a alta no preço dos alimentos, durante seuprograma semanal de rádio "Café com o Presidente", na manhãdesta segunda-feira. No final de semana, em viagem a Gana, Lula já haviarebatido as críticas de que o biocombustível pode elevar ospreços dos alimentos. Segundo ele, a alta seria provocada peloscustos do frete, diante da elevação na cotação do petróleo. No programa de rádio, o presidente Lula afirmou que não vaiaceitar "meia conversa" sobre o assunto, segundo relato daAgência Brasil. "A polêmica vai acontecer porque o Brasil não é maiscoadjuvante, ou seja, é o maior exportador de café, de soja, desuco de laranja (...) e agora o Brasil está exportando etanol",afirmou o presidente. Lula também comentou sua participação na Conferência dasNações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad),quando discursou sobre a necessidade de aumentar a produção dealimentos "e não ficar culpando os biocombustíveis peloencarecimento do alimento", de acordo com a Agência Brasil. Lula retorna ao Brasil nesta segunda-feira, depois departicipar de painel na Unctad e de encontros com osecretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e com odiretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), PascalLamy. (Texto de Tais Fuoco)

REUTERS

21 de abril de 2008 | 11h14

Tudo o que sabemos sobre:
LULABIOCOMBUSTIVEIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.